"Instrui ao menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.". (Provérbios 22:6)"

Noite familiar




Um pai de família se encontrava arando um campo que estava junto a um canal de irrigação, enquanto seu filho brincava na beira do canal. Repentinamente o menino gritou: “Pai me ajuda! Estou caindo no canal!”

O Pai levantou a cabeça e viu seu filho segurando em uma pequena árvore que crescia junto ao canal. “Espera um pouco, filho”, respondeu o pai, “espera um pouquinho até que eu termine o que estou fazendo.” 

Incrível, não é verdade? Sem dúvida alguma.

Que pai deixaria o seu filho lutando sozinho contra a força da água? Muitas das vezes deixamos nossos filhos sozinhos, sem dar atenção à eles, e priorizamos outras coisas.

Como podemos ajudar nossos filhos contra as correntes de água que atingem suas vidas? Corrente de valores errados, etc.
Como acudi-los rapidamente?

Os pais têm entre outras, duas ferramentas de influência para transmitir valores: O exemplo é um ambiente de cordialidade. A Noite da Família é uma boa maneira de criar um ambiente saudável na família.
Separar uma noite em meio à semana para uma reunião formal da família pode ajudar a fortalecer os vínculos familiares.


Geralmente o pai perde ótimas oportunidades de atrair seus filhos e vinculá-los consigo. Ao voltar de seu trabalho, deve considerar como troca prazerosa passar algum tempo significativo com eles.
Faça um plano.
É impossível edificar uma casa sem um plano. Para edificar uma família baseada na unidade e o amor, é preciso planejar.
Uma noite de família lhes ajudará a realizar isto. Para conseguir é necessário:
  1. Escolher uma hora específica da semana, reservada estritamente para a família.
  2. Eliminar qualquer tipo de distração.
  3. É importante fazer com que os membros de sua família saibam que esse tempo é para a família.
  4. O fato de separar um tempo com sua família traz uma mensagem poderosa, maior que as palavras.
  5. É importante a participação espontânea e organizada dos membros do lar.
  6. Os pais são responsáveis por liderar esta iniciativa.
  7. É importante que a reunião não seja muito longa. Os pontos que não foram tratados por tempo podem ser incluídos na seguinte semana.
Programa: Tem que ser informal e pode conter os seguintes pontos:
  1. Iniciem com uma oração.
  2. Uma curta leitura relacionada com a família.
  3. Conversar sobre os planos da família, em relação às férias, aquisições, dificuldades e desafios para melhorar as relações familiares.
Pode-se armar um calendário de atividades, onde se planejam as responsabilidades em relação aos deveres da casa, onde se estudam as regras internas da família, etc. Os filhos podem falar descontraidamente sob assuntos que precisa mais atenção.
  1. Momento da oração familiar. A família orando por suas próprias necessidades e por outras famílias.
  2. Em algumas ocasiões pode-se dedicar tempo para um momento de recreação em família.
  3. Pode-se desfrutar de um jantar especial.
A idéia de uma reunião formal por semana cria uma atmosfera de verdadeiro amor, ajuda a integração da família e proporciona um clima de paz e harmonia.

A maioria dos fatos que ocorrem no lar geralmente não é discutida formalmente pela família.
Por exemplo, para a compra de um carro, às vezes surge da iniciativa do pai que acha que já está na hora de trocar o carro, compartilha em algum momento com a esposa e no momento que se apresenta a oportunidade o compra. Não é assim? Que bom seria colocar na agenda da reunião familiar o assunto para ser discutido com o resto da família. Mesmo que as crianças sejam pequenas podem ser informadas da cor, marca e preço. Também se pode explicar aos membros da família a forma do financiamento e dividas que se adquirirão.  E assim serão parte do processo de compra.

Já pensaram se todas as famílias tivessem uma noite exclusiva para a família? Quantos problemas se evitariam, quantas barreiras se romperiam? 
Converse com teu cônjuge e defina um dia para a “Noite da Família” em tua casa.
Será realmente uma bênção.
 Aproveite para ensinar a palavra de Deus para seus filhos, pois está escrito:
"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar". (Mt 24:35)


Que Deus te abençoe.
► Leia mais...

Cuidando de nossos filhos


Cuidar de filhos no mundo moderno não é uma tarefa fácil. Ao contrário de poucas décadas atrás, as opções de "desencaminhamento" hoje são infinitas: Games extremamente violentos, salas de bate-papo, TV a cabo, novas modalidades de drogas, programas de televisão que privilegiam a homossexualidade, a rebeldia e o espiritismo. 


Devemos admitir que esta invasão era impensada a 30 anos atrás, quando o jogo mais violento do Atari era Riveraid, a TV ainda mostrava programas infantis completamente ingênuos e droga no imaginário infantil era algo que se dizia quando se errava uma questão na prova de matemática. Os tempos mudaram. Os traficantes hoje "atendem" os "clientes" dentro das escolas. 

O que fazer? O que diz a Bíblia? É óbvio que o Todo-Poderoso não nos deixaria sem respostas para uma questão tão crucial, afinal, quem mais entende de criar filhos do que Ele?

1. Não espere sua criança crescer para lhe ensinar o que é certo ou errado. Esse é um dos erros mais comuns cometidos atualmente. Muitos pais dão toda liberdade possível para seus filhos em fase de crescimento com medo de contrariá-los e, de repente, causar-lhes alguma espécie de trauma. Esquecem que a educação principal é exatamente a base que se recebe em casa, e não na escola. A primeira orientação vem de Provérbios 22.6
"Ensina o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele".

2. Não deixe seu filho desenvolver uma linguagem vergonhosa. Isso é mais comum do que parece. Há pais que inclusive incentivam seus filhos, principalmente meninos, a fazerem uso de palavras de baixo escalão, e ainda acham graça disso, como se isso fosse sinal de inteligência e personalidade. Em Colossenses 3.8 está escrito:
"Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca". 


3. Não permita que seus filhos vejam Deus como "mais uma preocupação". Essa herança deveríamos receber dos judeus. Deus é o assunto mais sério que existe no universo. Ensine isso a seus filhos. Desenvolva nele reverência e temor pelo Criador do Universo. Você não vai se arrepender. Veja Deuteronômio 6.4-7
"Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.

Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.

E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;

E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te". 


4. Não encubra erros. Definitivamente essa tem sido a causa de muitas prisões e condenações em nossos dias. As crianças que são acostumadas a terem seus erros encobertos, perdem a noção do que é certo ou errado logo cedo. Em pouco tempo não vai ter problemas em cometer delitos. A Bíblia é clara nesse sentido: Probérbios 29.15
"A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe". 


5. Não abuse de sua autoridade. Há pais que se valem de sua posição para, gratuitamente, perturbar ou humilhar seus filhos. Deus não aprova essa atitude. Efésios 6.4
"E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor". 


6. Fale de Deus e de suas maravilhas. Observe o que diz o salmista: "Não os encobriremos aos seus filhos, mostrando à geração futura os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que fez." (Salmos 78.4) 

Não prive sua família dos maravilhosos feitos de Deus. É importante que todos tenham conhecimento de suas obras, de sua glória, majestade e vontade.

7. Cuide de seus frutos. Filhos são bênçãos do Senhor. Mas estão sob sua responsabilidade. É como se fossem seus frutos. Corrigi-los não quer dizer maltratá-los, pelo contrário, quer dizer amá-los (Hebreus 12.6-8), por isso não devemos abrir mão dessas responsabilidades e delegá-la a outros (professores, babás, etc.). Deus entregou bênçãos em nossas mãos, e é nosso dever cuidar delas com todo o empenho. E isso envolve disciplina (Provérbios 13.24; 19.18; 23.13).

Que possamos verdadeiramente cuidarmos de nossos filhos, assim como nos ensina a palavra.
► Leia mais...

A criança e a televisão








MITOS QUE A CRIANÇA APRENDE NA TV

A média de tempo que as crianças passam assistindo tv, está surpreendendo, em muitos casos, a tv , os videos e a internet estão criando nossas crianças.
Está circulando na tv, uma certa propagando de um canal de televisão que diz, mais ou menos assim: Olha só o que tem nesta casa, e mostra a casa toda arrumadinha , enfim mostra as crianças vendo tv , e diz assim, nesta casa tem SOSSEGO.

Porque naquela casa da propaganda tem esse certo canal de programas, e as crianças ficam quietinhas assistindo.

A realidade é esta mesmo, os pais estão querendo sossego. As crianças de férias, os pais não aguentam. Minha vizinha disse que estava ficando louca com os 2 filhos pequenos em casa. eu até achei engraçado, porque ela nao faz nada pra melhorar isso. E nesse caos todas as crianças de hoje se tornam mais violentas, por conta de desenhos e filmes que se dizem infantis.
Estão moldando nossas crianças: Crenças contrarias á palavra de DEUS.


MITO 1 - NÃO HÁ MAL NENHUM EM FERIR ALGUÉM PARA RESOLVER UM PROBLEMA
Embora lutando por *boas causas* os heróis de desenhos animados e filmes, usam chutes, socos, tiros, etc... para vencer. O impacto de imagens violentas nas crianças durante o seu crescimento é preocupante.

MITO 2 - FELICIDADE É TER COISAS
As propagandas influenciam muito as crianças, pois é tudo colorido e muito bonito. Qual a mensagem escondida? Somente este brinquedo faz voce se sentir feliz, moderno ou popular.
MITO 3 - MAIS, É SEMPRE MELHOR
As crianças são sempre atormentadas a querer sempre mais.


MITO 4 - TERRA E ANIMAIS TEM GRANDE VALOR... MAIS DO QUE PESSOAS.
A midia enfatiza ao extremo a conservação da natureza, os animais são tratados feitos verdadeiros reis, e esquecem que tem crianças morrendo de fome e frio. Isso eles não mostram.

MITO 5 - VOCÊ MESMO PODE DECIDIR O QUE É CERTO E ERRADO
Ultimamente muitos programas não só infantis, tem abordado opiniões e comportamentos, antes considerados errados, como sendo alternativos, dizendo que todo comporatmento deve ser tolerado. Seje ele bom ou ruim. Existem filmes e desenhos mostrando que crianças com comportamento errado são perdoados porque*salvaram o dia*.

MITO 6 - DEUS É UMA FORÇA (NÃO UMA PESSOA)
Na maior parte da programação da midia, Deus não é apresentado como pessoa, mas uma força com um lado escuro e outro claro. Como o oriental Ying Yang.

MITO 7 - O CÉU É BRANCO FOFO E ENTEDIANTE.
A midia mostra em seus filmes e desenhos pessoas morrendo e subindo em uma nuvem e ali ficam. Não tem nada de interressante.

MITO 8 - A TV TORNA VOCÊ MAIS ESPERTO.
Isso não é verdade, relatórios confirmam que tempo demais diante da tv, substitui as brincadeiras que aguçam a imaginação, as leituras e experiências socias, e de aprendizado.

MITO 9 - ASSISTIR TV DEPOIS DA ESCOLA É UMA ATIVIDADE INOFENSIVA ÁS CRIANÇAS.
Quando se tem permissão para assistir tv horas a fio, as crianças crescem acreditando que essa atividade é aceitável, Infelizmente estudos revelam que há uma epidemia de obesidade entre crianças, saúde precaria, e menos agilidade física, fora a vida espiritual de nossos filhos que se acaba.

MITO 10 - AS PESSOAS NA TV SÃO SEU AMIGOS E FAMILA.
Muitas crianças acreditam que personagem da tv são seus amigos ou familiares, através de uma mensagem subliminar que passam para elas.

VOCÊ VAI CONTAR A VERDADE À ELAS?

VOCÊ VAI PROTEGER SEUS FILHOS DESTE MAU, QUE É A TELEVISÃO?
► Leia mais...

As 5 Linguagens do Amor das Crianças





 São 5 Linguagens do Amor que conheceremos a seguir:


A primeira é Palavras de Afirmação. São palavras de elogio, incentivo e encorajamento. Algumas pessoas se sentem amadas quando as ouvem. As crianças também. Podemos dizer que fica mais fácil identificar na criança a Linguagem de Amor dela a partir dos 5 ou 6 aninhos de idade. Ela gosta de mostrar o que fez ou como está vestida para receber o incentivo ou elogio. Ela gosta de ouvir: Que desenho lindo! Como você está bonita! Que menino forte! Como você pula alto! E por ai vai.

Uma criança que é Palavra de Afirmação e ouve dos pais palavras que a humilham, ela como todas as outras crianças não se sentirá amada, mas para ela o peso dessas palavras será muito maior. Palavras como: Você é burra! Você nunca será nada! Você é uma menina preguiçosa e lenta! Você esta gorda, também só sabe comer! São frases pejorativas que não levam a lugar nenhum! As palavras utilizadas de forma negativa servem para que a criança se sinta rejeitada, menosprezada, desaprovada e sinta a indiferença.

As Palavras de Afirmação, como as demais linguagens servem para alcançar o coração da criança com o intuito dela se sentir amada. Veja bem, não é que você como pai ou mãe não pode corrigir, pelo contrario, a disciplina de forma correta produzirá segurança. Uma critica de forma construtiva ajudará seu filho a ouvir onde ele pode melhorar ou o que ele está fazendo que não esta jóia, mas há maneiras de se falar porque o resultado que você busca é encorajá-lo a melhorar e não desanimá-lo.

Se você tem um filho com palavras de afirmação não perca tempo aproveite as oportunidades para falar a ele o quanto você o ama, que está feliz por tê-lo por perto e elogie situações que ele faz que lhe agrade e que muitas vezes passam despercebidas, pois assim ele se sentirá motivado em continuar a fazê-las! Afinal quem é que não gosta de um elogio?



A segunda linguagem é Presentes. Quem não gosta de ganhar presentes? Como diz o Dr. Gary Champan autor do livro que fala sobre As 5 Linguagens do Amor das Crianças: “Sou formado em antropologia, o estudo das culturas. Até hoje, ninguém encontrou uma cultura em que presentear não seja uma expressão de amor.” 

Um presente diz: “Essa pessoa estava pensando em mim. Olha o que ela comprou para mim”.

A pessoa que tem a Linguagem de Amor Presentes não se importa com o valor do presente e sim por ter sido lembrada. Ela é aquela pessoa que dá valor ao embrulho e abre devagar porque o próprio embrulho para ela é um presente. Em crianças vemos esta linguagem quando elas com freqüência fazem desenhos para dar de presente, aparecem com uma flor para nos dar, fazem tortinhas de morango imaginarias e nos convidam para comer um pedaço. Criam carrinhos com rolo de papelão e botões e nos dão de presente. Enfim, simplesmente são formas de presentear para demonstrar que nos amam.

Esta linguagem como as demais são fundamentais. Não é porque você se identificou ou porque identificou seu cônjuge ou seu filho que somente irá demonstrar amor desta forma, pois para encher o seu tanque emocional, de seu cônjuge ou de seu filho você precisará de todas, sendo que uma delas será mais essencial. Você descobriu que seu filho é Presente? Traga a ele de presente algo que você possa dizer: “Comprei porque lembrei de você!”. Faça bilhetinhos e espalhe pelo quarto ou casa para que ele se surpreenda com cada presente escrito por você! Certamente você ficará surpreso com os resultados!

Aqui vai uma dica! Como esta linguagem não é tão fácil de ser descoberta, agora quando recebo presentes tomo cuidado para abrir o embrulho, pois quem está me dando pode ter tido o cuidado de prepará-lo porque para esta pessoa pode ser importante não somente o que está dentro, mas também o embrulho, por isso rasgá-lo pode ser desastroso!






Uma caixa de beijos:

A estória começa algum tempo atrás, quando um homem castigou sua filha de 3 anos de idade por gastar um rolo de papel embrulho dourado.


O dinheiro estava escasso e ele se enfureceu quando a criança tentou decorar a caixa para colocar debaixo da árvore de Natal.


Apesar disso, a garotinha trouxe o presente para seu pai na manhã seguinte e disse: “Isso é para você papai.”


Ele estava envergonhado da sua reação anterior, mas sua raiva voltou de novo quando ele descobriu que a caixa estava vazia.
Ele gritou com ela: “Você não sabe que quando se dá um presente alguém, na verdade tem que haver algo dentro?”


A garota olhou para ele com lágrimas nos olhos e disse: “Oh papai, não está vazia, eu coloquei beijos dentro da caixa. Tudo para você papai.”


O pai ficou arrasado. Ele colocou seu braços ao redor da garotinha e implorou por seu perdão.


Um acidente levou a vida da criança pouco tempo depois e conta a estória que o homem guardou aquela caixa dourada ao lado da sua cama por muitos e muitos anos e todas as vezes que ele se desanimava, ele tirava um beijo imaginário dela e lembrava-se do amor que a criança tinha colocado ali dentro. 






A terceira é Atos de Serviço. Esta sou eu! Como é verdade para mim a frase: “Um gesto vale mais do que mil palavras”.

Para algumas pessoas como eu fazer algo por alguém é uma profunda expressão de amor. Preparar as refeições, lavar a louça, passar aspirador, dobrar roupas, limpar o banheiro – todas essas tarefas são Atos de Serviço. Que prazer!

Claro que como as outras exige esforço, mas esta especificamente exige energia e, por algumas vezes, habilidade. Se seu filho é Atos de Serviço certamente ele sempre deseja ajudar, como tirar os pratos, lavar ou limpar algo, levar o carrinho do mercado, pegar algo para você. Esta é a forma dele de expressar o seu amor. Se o seu filho é Atos de Serviço certamente ele ficará muito feliz com seu apoio e ajuda no incentivo da lição de casa. Veja bem, não é fazer por ele, mas sim sentar ao seu lado e ajudá-lo. Conferir a lição e perguntar se deseja ajuda para revisar algo. Olha, tenha certeza que você alcançará o coração dele e o seu tanque emocional será cheio rapidamente! 




A quarta é Tempo de Qualidade. Todo ser humano precisa de tempo dedicado exclusivamente para si mesmo. Com quem é Tempo de Qualidade não é diferente, pode ser 5 minutos, mas que seja com 100% de tempo disponível seu para quem está pedindo a sua atenção. Não é apenas estar no mesmo cômodo ou na mesma casa que ele. É prestar atenção total a quem esta falando. É sair para comer, olhar olho no olho, ouvir e falar. Se seu filho é Tempo de Qualidade ele anseia para que você preste atenção ao que ele está dizendo. Se você está na frente da TV ou lendo algo, certamente ele pulará no seu colo ‘‘clamando” por atenção. Quer encher o tanque dele? Desligue a TV, pare de ler, olhe para ele e ouça atentamente o que ele esta dizendo. O que ele irá pensar? “Meu pai me escutou, ele prestou atenção no que falei”. “Ele se importa comigo.”






A quinta é Toque Físico. Não é de hoje que se conhece o poder do Toque Físico. De acordo com várias pesquisas, bebês tocados com afeto são emocionalmente mais saudáveis do que bebês privados desse toque. O mesmo se aplica a mim e a você. Um aperto de mão, um abraço, um tapinha nas costas enchem o tanque de amor de muitas pessoas solitárias. Normalmente os homens dizem “Ah! Eu sou toque físico”. Mas quem é Toque Físico pode ter relações sexuais mesmo depois de uma briga. É a forma de se sentir amado, então é como se estivesse já tratando do que aconteceu. A criança que é Toque Físico quando encontra você não irá simplesmente querer um beijo, mas um abraço apertado. Ela se sente amada com o toque. Percebo quando uma criança é toque pelo tempo que demora no abraço comigo e pela freqüência em que toda vez que me vê ela me abraça. Não diz nada, simplesmente chega perto e abraça. É nesta hora que ela diz: “ Me ame, me abrace!” Se você tem um filho que deseja sempre abraçar, beijar (aqueles beijos no rosto demorados), ele pode ser Toque Físico. Lembrem-se todos nós precisamos de todas as linguagens, então isto não lhe ausenta de aplicar todas elas com seu filho, mas se você percebeu que ele é Toque Físico, não perca tempo saia daí agora e dê um abraço bem apertado nele! 






Gostaria de ressaltar que para identificar a Linguagem de Amor de seu filho ou mesmo a sua é necessário observação, e se caso você não tem demonstrado a Linguagem de Amor dele, provavelmente ele deve estar lhe cobrando de alguma forma. Você perceberá que é Vital! Você não conseguiria viver sem! Uma criança pode ser bilíngüe, ou seja, pode ter duas linguagens que são vitais, mas isso é mais raro. Talvez você pense: “ Ah! Meu filho é todas estas”. Se ele está no período de formação 0 aos 6 anos a criança realmente deseja todas elas o dia todo porque afinal está em formação. Nós mesmos precisamos de todas elas, mas com freqüência de necessidades diferentes, por isso talvez você precise esperar um pouco mais para saber, mas enquanto isso, faça deste tempo uma oportunidade de fornecer os “4 As” utilizando estas linguagens para que o tanque emocional de seu filho fique sempre cheio! Afinal quem dá amor recebe amor! 


Você já sabe qual é a sua Linguagem de Amor? Conseguiu identifica-la? E a de seu cônjuge? E de seu filho? Comente e compartilhe conosco sobre essa descoberta e como tem sido para você colocar em prática.




Estas informações foram retiradas dos livros: As Cinco Linguagens do Amor e As Cinco Linguagens do Amor das Crianças, ambos escritos por Dr. Gary Champman. Editora Mundo Cristão.




Se você ainda não leu estes livros, vale a pena! Estes eu recomendo!

Texto tirado do blog:


http://bloggerdatiadebora.blogspot.com/
► Leia mais...

Filhos que Dão Prazer ao Senhor




Filhos que Dão Prazer ao Senhor

Um grande navio está partindo do porto. Adiante deste navio vai um navio pequenino abrindo caminho. Tendo navegado nesse porto muitas vezes, o capitão do navio menor conhece cada perigo do porto e assim é capaz de ajudar o capitão do navio maior a evitar sério contratempo. 


De modo muito semelhante, os pais estão preparando os filhos para levarem vidas independentes num mundo perigoso. A Bíblia observa que "o ornato dos jovens é a sua força, e a beleza dos velhos, as suas cãs". (Provérbios 20:29). 


Cabelos grisalhos, por serem de costume associados com idade avançada, representam freqüentemente sabedoria e experiência. Os pais já aprenderam sobre alguns dos perigos da vida e experimentaram outros, e estão assim capacitados a ajudar seus filhos a evitar muitos erros sérios . . . se os filhos aceitarem ser guiados por seus pais!
                      Filhos, obedecei a vossos pais!


O apóstolo Paulo afirmou que os filhos têm responsabilidade em obedecer a seus pais. Ele escreveu aos efésios:


 "Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo" (Efésios 6:1). 


É interessante que Paulo não escreveu: "Pais, façam com que vossos filhos vos obedeçam." 


Naturalmente os pais são responsáveis por ensinar e corrigir seus filhos, mas Paulo dirigiu-se aos filhos e colocou sobre eles a responsabilidade por obedecer a seus pais. 


É certamente verdade que esses pais têm que instruir seu filhos a seguir a trilha da justiça, mas os filhos não são robôs. Eles também têm uma vontade e podem resolver não aceitar a disciplina de seus pais. 


Assim, o apóstolo Paulo mandou que os filhos se submetam à vontade de seus pais.
Os filhos têm que obedecer a ambos os pais. 



A palavra que é traduzida "pais" em Efésios 6:1 é uma palavra geral que inclui ambos, mãe e pai. 
Os primeiros nove capítulos do livro de Provérbios foram escritos como se um pai estivesse escrevendo ao seu filho. O autor começa seu conselho a seu filho com o seguinte: 


"Filho meu, ouve o ensino do teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Porque serão diadema de graça para a tua cabeça e colares, para o teu pescoço" (Provérbios 1:8-9). Observe que o filho precisa seguir a instrução de ambos, pai e mãe.

Aos colossenses, Paulo escreveu a respeito do alcance desta obediência dos filhos: 

"Filhos, em tudo obedecei a vossos pais, pois fazê-lo é grato diante do Senhor" (Colossenses 3:20). 


Os filhos deverão obedecer a seus pais quer entendam ou não a razão da ordem dos pais, quer concordem e gostem ou não da ordem dos pais. A verdadeira prova de obediência é quando nos é mandado fazer alguma coisa contra nossas inclinações ou vontade.

Observamos que Paulo escreveu aos efésios que os filhos deveriam obedecer a seus pais "no Senhor." 

A frase "no Senhor" deveria estar ligada com "obedecer" antes que com a palavra "pais." 


Paulo não estava sugerindo que os filhos deveriam obedecer a seus progenitores somente se seus pais e mães fossem cristãos ("no Senhor") mas, que os filhos devem obedecer a seus pais enquanto tal obediência não conflite com seus deveres para com Cristo. Pedro exprimiu o mesmo princípio quando reprovado pelo Sinédrio judeu por pregar Jesus Cristo; "antes, importa obedecer a Deus do que aos homens" (Atos 5:29). "No Senhor" constitui a única limitação imposta à obediência de um filho.

Paulo escreveu que os filhos obedecerem "é justo" (Efésios 6:1). 

Aos colossenses ele escreveu que obedecer assim "é grato diante do Senhor" (3:20). 


Muitas pessoas, incluindo alguns pais, acreditam que a desobediência é uma coisa natural com os filhos e precisa ser tolerada pelos pais. Contudo, a Bíblia revela que Deus considera ser a desobediência pelos filhos uma coisa séria. 


O escritor de Provérbios oferece a seguinte dura advertência a quem desobedecer qualquer dos pais: 
"os olhos de quem zomba do pai ou de quem despreza a obediência à sua mãe, corvos no ribeiro os arrancarão e pelos pintãos da águia serão comidos" (Provérbios 30:17). 


O ponto do autor é claro: Aqueles que desobedecem a seus pais sofrerão! Ainda que ninguém vivendo hoje em dia seja responsável por guardar a Lei de Moisés, suas instruções a respeito da desobediência e desrespeito filiais demonstram bem vivamente a atitude do Senhor. A penalidade aplicada a um filho desobediente e rebelde era a morte (Deuteronômio 21:18-21)! 


O filho que amaldiçoasse ou batesse em seu pai ou em sua mãe era morto por apedrejamento (Êxodo 21:15, 17; Levítico 20:9). 
Quando Paulo relacionou os vários pecados comuns entre os gentios, ele incluiu "desobedientes aos pais" (Romanos 1:30; veja também 2 Timóteo 3:2).
                              Filhos, honrai vossos pais!
Muitos países têm certas medalhas de honra para conferir àqueles cidadãos ou soldados que tenham desempenhado algum serviço meritório em favor de seu país. Os pais são pessoas que oferecem serviço especial dia após dia, tomando decisões e fazendo sacrifícios no melhor interesse de seus filhos. 



Muitos pais prefeririam a honra e o respeito de seus filhos a qualquer medalha de honra. As Escrituras, de fato, ordenam aos filhos que honrem seus pais. O apóstolo Paulo escreveu: 
"Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra" (Efésios 6:2-3).

Qual é a diferença entre obedecer e honrar nossos pais? O que está envolvido com honrar pai e mãe? Honrar, como a palavra grega sugere, significa valorizar ou considerar altamente, ter em grande estima, ter respeito 



Um filho pode submeter-se à vontade de seus pais sem tê-los em alta consideração. Seu motivo para submissão pode ser egoísta por natureza. 


As Escrituras revelam-nos que a obediência do filho deverá originar-se da alta estima que ele tem por seus pais. Pais nem sempre agem de tal modo que encorajem o respeito de seus filhos, mas os filhos deverão estimar seus pais altamente ... por causa dos mandamentos de Deus a este respeito.

Certamente honrar pai e mãe incluirá obediência, mas esta responsabilidade acarreta muito mais. Os filhos deverão dirigir-se a seus pais com respeito, sem grosseria, sarcasmo ou ridículo. Os filhos demonstram respeito por seus pais ouvindo o que eles têm a dizer. Os escritor de Provérbios aconselhou: 

"Ouve a teu pai, que te gerou, e não desprezes a tua mãe quando vier a envelhecer" (23:22). Os filhos honram a seus pais ajudando-os naquelas tarefas do lar que têm que ser feitas diariamente.

Jesus ensinou que honrar os pais envolvia apoio financeiro em casos de necessidade. Os fariseus criticaram os discípulos de Jesus porque eles não lavavam as suas mãos antes de comer, como exigia a tradição dos antigos. 



Jesus respondeu observando que os fariseus, eles próprios, invalidavam os mandamentos de Deus de modo a manter suas próprias tradições (Marcos 7:1-8). Com exemplo de sua prática, Jesus citou da Lei de Moisés o mandamento para honrar pai e mãe. Ele observou que os fariseus tinham concebido a tradição pela qual invalidavam este mandamento. 


Os fariseus ensinavam que um homem poderia declarar como "Corbã" parte dos seus bens com os quais deveriam ajudar seus pais. "Corbã" significava que aqueles bens estavam dedicados ao Senhor e, assim, "santificados," não podiam ser usados para sustentar seus pais. 


A pior parte desta tradição era que o homem que assim declarasse seus bens como "Corbã" poderia ficar com estes bens e usá-los para si! É fácil de ver que o ponto desta tradição era simplesmente evitar a responsabilidade de uma pessoa para com pai e mãe. 


A reprovação de Jesus ilustra claramente que a responsabilidade por honrar pai e mãe também incluía assistência financeira quando necessitada.

Escrevendo a Timóteo, Paulo também ressaltou a responsabilidade dos filhos em cuidar de seus pais idosos. Falando da igreja ajudar as viúvas, ele instruiu: 

"Honra as viúvas verdadeiramente viúvas. Mas se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores, pois isto é aceitável diante de Deus ... ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente" (1 Timóteo 5:3-4, 8). 


Nesta passagem, Paulo usou a palavra "honrar" no sentido de auxílio financeiro (veja o versículo 16). Ao mesmo tempo, ele asseverou claramente o dever dos filhos de ajudar ("honrar") seus pais. 


Tal auxílio é também uma forma de compensação pelo que os pais fizeram por seus filhos. A importância desta responsabilidade é vista na afirmação de Paulo que o crente que não cuida dos membros de sua própria família negou a fé. 


É evidente que as responsabilidade de um jovem para com pai e mãe não termina quando ele sai de casa. Em conclusão, é impossível servir a Deus aceitavelmente enquanto se negligencia os próprios pais! Não se pode honrar a Deus enquanto se recusa a obedecer Seus mandamentos, incluindo o dever de honrar seus pais.
                            O Plano de Deus é Melhor
Jesus, nosso grande exemplo, foi submisso a seus pais. Ele seguia o plano de Deus para a família (Lucas 2:51). Deus estabeleceu seu plano para nossas famílias porque Ele deseja nossa felicidade e sabe que tipo de relações são mais satisfatórias e mais recompensadoras para nós. 



Quando a vontade de Deus é negligenciada, resultam a aflição e a miséria. É verdade geral que os filhos que obedecem e honram seus pais vivem mais, têm vidas mais felizes e o mais importante, estão agradando a Deus!
E por consequência herdarão a vida eterna.
► Leia mais...

Como acabar com as birras e manhas




Quem já não presenciou, alguma vez, uma criança gritando, chorando, jogando algo
para os lados, saltando e mexendo os braços raivosamente, rolando no chão, ofendendo a mãe, ou até mesmo em uma atitude extrema, puxando os próprios cabelos e arranhando o próprio rosto?
Todos que já presenciaram uma cena destas se perguntam, quais são as razões que fazem uma criança agir de forma tão descontrolada e agressiva? 



Aqui vão algumas razões:

As crianças podem estar cansadas,
As crianças podem estar com fome,
Mudanças repentinas no seu meio ambiente, tais como: divórcio, chegada de um irmãozinho,
A criança pode não saber ainda como expressar suas emoções e o único modo que encontra é fazendo birras,
As crianças podem usar birras para chamar a atenção dos Pais,
Talvez a criança esteja sobrecarregada com atividades ou tarefas,
Está habituada a fazer o que quer, quando quer e como quer e por esta razão precisa de limites bem definidos, e ter claro as consequências.



Por isso, antes de precipitar-se, procure investigar a causa real da birra, e só então tome as medidas mais adequadas à situação.
                                     
 Como os Pais devem lidar com os ataques de birra?


Quer o seu filho use a birra, diariamente ou de vez em quando como estratégia para conseguir o que quer, existem algumas coisas que você pode fazer para efetivamente controlar os ataques quando ocorrerem:
· Jamais perca o controle emocional, nada de gritar, esbravejar ou bater, pois mesmo em uma crise de birra ele saberá direitinho como manipular os pais,

· Se a birra foi devido a você ter negado algo que ele queria, então ignore-o, pois você alimenta a birra se ficar procurando justificar-se, além do mais ele estará muito alterado para compreender.

· Nunca ceda às chantagens que o seu filho fizer,

· Não suborne a criança para que ela pare a birra. Nada de dar o que ela quer, pois ao ceder aos caprichos dela você está dizendo : funcionou, na próxima vez faça igual que eu cederei novamente`,

· Reserve um local da casa para que ela seja colocada até acalmar-se, pode ser sobre um tapete ou uma almofada. Diga a ela que depois que estiver calma vocês conversarão,

· Retire os privilégios tais como: brinquedos, uso do computador, etc,


· Seja constante na disciplina, nada de um dia fazer de um jeito e no outro mudar tudo. Isso confunde a criança,

· Seja firme e sempre cumpra o combinado. Sim é sim, e não é não. Ficar a todo momento voltando atrás no que foi combinado é nocivo para o bom desenvolvimento da criança.


Lembre-se que, você e seu cônjuge são os líderes dentro do lar. Portanto caberá aos dois dar o devido direcionamento do que é certo e errado, do que é aceitável e do que é inadmissível.
Saiba que nesta fase da vida os filhos precisam ser dirigidos pelos Pais, eles ainda não tem estrutura desenvolvida para lidar com decisões que cabe somente aos Pais tomar. São os Pais que devem dirigir o Lar e a educação dos filhos.



Em tudo o que fizerdes, peça orientação e sabedoria ao Senhor.
Irmã Fluvia.
► Leia mais...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha família

Deixe seu recado abaixo

Click na seta abaixo